gototopgototop
Entrada

Formação no Centro de Promoção do Caju

O Centro de Promoção do Caju (CPC), situado em Bissau, na Zona Industrial de Brá, está minimamente capacitado para intervir no domínio da valorização de frutas tropicais com especial incidência para o caju, castanha e pedúnculo.

Com uma área coberta superior a 1.200 m2, o CPC reúne todas as condições para a formação do pessoal técnico e administrativo necessário à garantia de investimentos industriais na área do caju.

O Centro conta com uma equipa de técnicos a tempo integral, podendo ainda, caso necessário, fazer recurso a consultores nacionais e estrangeiros, mediante protocolos específicos de colaboração.

Sendo uma das suas principais actividades, o Centro de Promoção do Caju tem levado a cabo algumas acções de formação durante estes últimos anos, com destaque para as que se seguem:



- Formação de jovens nas técnicas de processamento da castanha de caju no Centro em Bissau;

- Formação de mulheres nas técnicas de valorização do pedúnculo do caju;

- Desenvolvimento da culinária do caju;

- Sedimentação dos conhecimentos sobre a culinária do caju;

- Formação de grupos de processadores da castanha de caju nas diferentes localidades do País;

- Formação de diferentes grupos, ONG e Associações, nos domínios de valorização do pedúnculo do caju, nas diferentes localidades do País.



O Destaque vai para os cursos de formação nas técnicas de valorização do pedúnculo do caju, queTécnica brasileira instruindo formadoras do CPC tem suscitado bastante interesse e impacto positivo na sociedade guineense, pois actualmente, tem se falado muito sobre o valor nutritivo desse produto, o que antes se desconhecia no seio da população guineense.



Com a colaboração de técnicos brasileiros, tiveram lugar vários cursos que permitiram assimilar noções bastante profundas e indispensáveis à valorização do pedúnculo do caju, tornando possível a confecção de um número importante de pratos, doces e salgados, da  culinária do caju. Um grande número de mulheres já foi formado, dispensando a cada uma delas novas capacidades para a valorização de produtos nacionais até então totalmente ignorados.

É bom recordar que o país produz anualmente mais de 1.000.000 de  toneladas do pedúnculo do caju, de que só uma ínfima parte é actualmente utilizada na produção de sumos e bebidas alcoólicas de qualidade muito duvidosa para a saúde pública.



A riqueza nutricional do pedúnculo do caju em produtos fibrosos, em vitamina C e num número importante de micro nutrientes como o cálcio, o ferro, o fósforo, indispensáveis ao homem, aconselha a sua melhor utilização podendo vir a constituir uma componente importante da dieta alimentar de toda a população guineense.



Assim sendo, é de todo conveniente associar ao programa de formação do produtor para a transformação parcial de castanha, o programa de valorização do pedúnculo, garantindo-lhe uma mais valia bem superior.



Esta dupla acção de formação está já sendo ministrada pelo CPC a equipas de dez pessoas, três homens e sete mulheres, que constituem núcleos de divulgação local das reais potencialidades do caju e de defesa da qualidade dos seus produtos.

 

Actualizado em (Terça, 15 Fevereiro 2011 14:39)